• Thyrso Guilarducci

O Temperamento no modo de ser (parte V)

Updated: Apr 20

A Cooperação



A atitude comportamental em ajudar aos outros cria uma abertura em retorno por ser ajudado quando menos se espera.


É muito mais fácil compartilhar sua vivência, suas experiências e habilidades em prol do crescimento de uma outra pessoa, seja ela colega de trabalho, familiar ou mesmo que seja totalmente desconhecida.


Não precisamos criar o sentido do retorno. Acontece espontaneamente pela construção sólida de seu caráter altruísta, favorecendo que seja uma semente de harmonia numa sociedade que lamenta o egoísmo tão presente entre nós.


A melhor demonstração de ajuda não é divulgada. Ela acontece dentro da mais reservada condição e em muitos casos, até mesmo a pessoa favorecida não conhece a fonte que a ajudou.


A cooperação ajuda na Segurança no Trânsito quando, por exemplo, um condutor para seu veículo para um pedestre, permite que outro veículo faça uma conversão, ajuda na ultrapassagem, divide seu espaço para que uma motocicleta transite com menos riscos.


Tente lembrar quando alguém lhe prestou uma cooperação.


Um excelente exemplo da Cooperação está no comportamento solidário ao dirigir, principalmente um veículo de grande porte que no caso de algum acidente pode ocasionar sérios ferimentos e fatalidades devido o peso e tamanho.


Alguns motoristas de carretas ou caminhões e ônibus, não facilitam a passagem de veículos menores ou dirigem sem manter distância de segurança. Quem já dirigiu um veículo pequeno no trecho São Paulo - Curitiba pela BR-116 Régis Bittencourt, possivelmente passou por ser ameaçado em sua segurança quando alguma carreta em velocidade superior ao limite local força a passagem mantendo-se a pouquíssimos metros do seu veículo.


Essa atitude além de ser uma infração de trânsito. é uma demonstração da falta de cooperação com os motoristas causando-lhes insegurança e receio de serem arremessados com carro e tudo para algum barranco, tentam achar uma forma de livrarem-se do pesadelo. Alguns aceleram seus carros e ultrapassam aos limites com medo do caminhão atrás, o que não é o correto.


Citei a Régis como referência mas isso é comum em muitas localidades e praticamente não fiscalizadas. Se o carro menor for de pouco torque, normalmente motorizações 1.0, não conseguem livrar-se das ameaças e acabam se enfiando em alguma faixa ou sai para o acostamento antes de ser acidentado.


A cooperação poderia evitar esse comportamento ameaçador e o condutor do pesado aguardar a oportunidade para ultrapassar e mantendo a distância de segurança tão defendida nos cursos de Direção Preventiva.


Um exemplo de extremo desrespeito à distância de segurança no seguimento da via! Se o automóvel necessitar uma frenagem mais rápida o caminhão certamente vai colidir à sua traseira.


Se a Fiscalização tivesse mais presente e monitorando esses fatos certamente haveria uma redução dos riscos e dos acidentes.


A Cooperação é aliada ao conceito de time. Não me refiro ao time de esporte, embora faça sentido, mas ao time que trabalham com os mesmos objetivos e colaboram-se mutuamente. Nesses casos, é importante que cada pessoa que faça parte de uma equipe, principalmente numa atividade de ações interligadas, cumpram seus papéis em sintonia com as regras e princípios para que não seja o causador do elo quebrado que desencadeia o fracasso.


Vou mencionar um fato real ocorrido nos anos 80 quando ainda existiam os discos LPs em profusão, aos finais de anos eram lançados álbuns novos de sucessos dos artistas expressivos. Todo mundo se envolveu para coletar e processar o embarque de um lote de discos LP para que chegassem na data aos destinos de Teresina e São Luís, ambas no Nordeste.


Ocorre que todo mundo trabalhou duro, envolveu-se no acompanhamento desse embarque mas o motorista ficou de fora. Não sabendo do compromisso, simplesmente decidiu descansar por um final de semana inteiro no meio do caminho onde morava e o prazo de entrega foi para o espaço.


Imagine esse cenário quando não existiam celulares, GPS, rastreamentos e tampouco pontos de passagem para confirmação de segurança. A total falta de cooperação ocorreu alheia à vontade do motorista que chegando em Teresina no final do dia, ainda deveria estar no mesmo dia na capital do Maranhão. Por ser impossível devido à distância e Postos Fiscais, restou-me alugar um avião cargueiro que fez um voo de Teresina para São Luís. Imaginem o quanto isso consumiu da receita e tudo para não queimar a imagem da empresa por descumprimento contratual. Os discos foram entregues com algumas horas de atraso e isso salvou o dia.


A Lição da Cooperação serviu como base para mudanças dentro da empresa, felizmente.


Para concluir, a cooperação é fundamental no ambiente corporativo e o envolvimento daqueles que se distanciam fisicamente é inerente ao sucesso e a segurança. Uma cooperação eficiente tem um planejamento, um briefing e um debriefing que funcionam como balizadores da eficácia.


Obrigado pela Cooperação desta leitura!


Thyrso Guilarducci



16 views0 comments

Recent Posts

See All