• Thyrso Guilarducci

O temperamento no modo de ser

Updated: May 1

Felicidade



Mais uma vez estou publicando um tema que é ligado com o Temperamento no Modo de Ser, mais especificamente a Felicidade. Por essa razão, volto a dizer que não estou desviando o foco deste Blog que possui como meta a conscientização dos fatores que contribuem para a redução dos acidentes de trânsito e entendo que muitos comportamentos ajudam nesse propósito. No caso a Felicidade, como os demais já publicados e ainda por publicar. Dito isso, como não fui deletado, prossigo:


Seu time foi campeão? Você foi aprovado em algum concurso ou vaga de emprego? Sua parceria diz que te ama? Sua saúde está à toda prova? Você se sente como uma criança e até brinca de games e corre sob a chuva?



Conquiste assim seus ideais, preserve sempre aqueles que realmente significam valores a você. As perdas e sentimentos de fracasso podem até chegar próximo de nós, são as correntes adversárias que engrandecem o sabor das vitórias e do sucesso.


Brilhar sempre é realmente difícil, mas tornar-se opaco indefinidamente é nutrir sentimentos de pouca ou nenhuma autoestima. Isso nos tornam pessoas amargas, de mal com a vida e com aqueles que nos cercam e provavelmente não nos sensibilizamos com isso.


No ambiente do trabalho, quer seja fechado numa sala ou galpão ou mesmo deslocando-se como dentro de um veículo, somos invariavelmente submetidos à diversos tipos de pressão. Motoristas de veículos de aplicativos, taxistas, entregadores com vans, reclamam de passageiros folgados, dos motociclistas entregadores de pizzas, do pouco dinheiro que ganham com muito e muito trabalho.


Já os motociclistas reclamam dos motoristas que não os veem e ameaçam-lhes a segurança numa possível colisão.


Esse cenário chamado de caos no trânsito é resultado de muitos desencontros que envolvem desde os comportamentos egoístas e irresponsáveis de alguns condutores como até mesmo de pedestres e ciclistas desafiadores das regras e das próprias vidas.


Por outro lado as inconsistências do poder público que não se estruturou para evitar o crescimento desordenado nas cidades e rodovias, principalmente nos grandes centros urbanos como São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e muitas mais.


Esses conflitos não são diferentes mesmo em países melhores estruturados como Estados Unidos, Itália, França, Inglaterra etc. Em cidades como New York, Chicago, Los Angeles, Dallas, São Francisco etc nos Estados Unidos vivem um inferno nos horários de rush.





Quando somatizamos essas dificuldades que sabemos serem nítidas e certas todos os dias, acumulamos fontes de raiva e mau humor contagiantes que nos levam às dispersões, redução da concentração e aumento da exposição aos riscos de um acidente. Somos invadidos pela intolerância e pouco senso colaborativo resta para promover a paz no trânsito.


A felicidade não combina com atitudes constantes de agressividade.


Refaça suas próprias avaliações de como tem se comportado no ambiente rancoroso do trânsito e vacine-se com boas doses de ânimo, bom senso e racionalidade.


Veículos conduzidos com teor de agressividade são afetados em desgastes prematuros de freios, embreagem, pneus, superaquecimento, suspensão etc. Isso pode levar ao consultório médico neurologista ou talvez um psiquiatra para tratamento da ansiedade e quadros depressivos.


FAÇA DO MAIO AMARELO MAIS DO QUE UM SIMPLES MEME





Sempre é tempo de adotar a paz interior ao dirigir.


Obrigado e sejam felizes!


Thyrso Guilarducci


16 views0 comments

Recent Posts

See All