• Thyrso Guilarducci

O temperamento no modo de ser

Updated: Apr 23

Honestidade



Muitas pessoas colocam a honestidade como principal atributo de suas qualidades, tal como se fosse uma habilidade como tocar piano, compor poesias, consertar máquinas ou pintar um quadro.


A honestidade, a rigor, não deve ser uma qualidade que valorizaria o caráter individual, por exemplo numa entrevista de emprego. Ser honesto é uma obrigação moral e não exige divulgação e sim exemplos.


Ser honesto não é nenhum destaque, é da própria idoneidade, embora nossas crenças na sociedade, principalmente na esfera política, são abaladas por uma enxurrada de informações de atos desonestos, criminosos e sem um mínimo de pudor, de ética e de exemplos positivos.


Não apenas na política, mas certamente no esporte como o futebol, jogadores e dirigentes, em muitas entidades que se dizem religiosas, enfim, até mesmo em muitos ambientes corporativos que sonegam impostos, agem alheios à Lei e às boas práticas sociais. Lojas que expõem os preços das mercadorias com 99 nos últimos dígitos ou centavos, por exemplo uma roupa por R$ 499,99 induzindo o comprador que o preço é alguma coisa perto de R$ 400,00 mas na verdade são R$ 500,00. Da mesma forma os postos de combustíveis que mostram preço por litro a 5,049 sendo esse 9 com caractere ínfimo para ocultar o preço real na prática de R$ 5,05 por litro. Não há crime nisso, mas há intenções maldosas com viés de desonestidade.


Quando se adquire a honestidade como ponto de honra na edificação do próprio caráter, vive-se mais serenamente, mais convicto da própria integridade sem nenhuma propaganda!


Será que existe uma ligação da honestidade com a Segurança no Trânsito, alvo de nossos objetivos aqui no Blog?



Claro que sim. Imagine um veículo com excesso de peso ardilosamente liberado para viagem porque os gestores e

o motorista sabem não haver balanças no itinerário.


No percurso um pneu dianteiro estoura e o veículo é desgovernado seguido de um tombamento com vítimas fatais. Esse é apenas um dos muitos exemplos.


Uma manutenção vencida de veículo que em nome de uma economia irresponsável leva um veículo a sofrer uma pane de freios e colide frontalmente com um ônibus...Nem precisa muita imaginação para entender o quanto isso seria gravíssimo.


Ser honesto não é opcional! Observem que já abordamos algumas características comportamentais que de um modo ou de outro afetam a Segurança no Trânsito.


Talvez isso se destaque tão intensamente como as ações básicas que se aprendem nos cursos de CFCs e de Especializações como no SEST/SENAT.


A ética constrói o caráter real e revela o quão confiável é uma pessoa ou uma organização. A honestidade está solidária com a ética!


Para finalizar, uma experiência pessoal que me intrigou como brasileiro mas para aquele povo estrangeiro era rotina. Uma banca de doces e chicletes com diversos potes de moedas e cédulas tudo protegido do sol, vento e da chuva mas sem nenhuma proteção contra roubos porque simplesmente as pessoas pegam e pagam o que precisam, fazem seus trocos e não há ali ninguém controlando nada. Ao final do dia o proprietário recolhe tudo. Alguém poderia simplesmente se apropriar de algum produto sem pagar? Poderia, mas não o fazem por uma cultura e respeito adquiridos desde a infância.




Agradeço pela leitura


Thyrso Guilarducci

9 views0 comments

Recent Posts

See All