• Thyrso Guilarducci

Mestres em Comando

21 - Aspectos fundamentais



Na 21ª etapa da série Mestres em Comando daremos prosseguimento aos temas que são muito relevantes pela segurança no trânsito.


No post anterior vimos que alguns fatores podem influenciar em segundos adicionais na previsão de distância segura. Para exemplificar, no quadro abaixo uma lista de condições adversas.


Essas condições são cumulativas. Adicionar os segundos se houver a situação. Por exemplo, um tempo obtido de 8 segundos mas tem os seguintes pontos adicionais


  • Velocidade 90 km/h + 1 segundo

  • É à noite + 1 segundo

  • A carga é perigosa (inflamável por exemplo) + 1 segundo

Total adicional 3 segundos + os 8 obtidos = 11 segundos para distância segura



Para fixar essa questão, faça uma auto avaliação e tente responder aos dois exercícios abaixo. No final desta publicação colocarei o resultado.


(Considere que o ponto de partida são 7 segundos, previstos como mínimos para os veículos pesados.)




Para facilitar utilize o quadro de conversões abaixo.



Mudanças de faixas nas pistas


Essa simples manobra corriqueira no dia a dia nas cidades e rodovias pode ocasionar um acidente se não forem observados os cuidados mínimos para não colidir lateralmente com algum veículo, principalmente os de menor porte que tornam-se menos visíveis, como automóveis, motos e bicicletas.




Esse cuidado de olhar rapidamente sobre os ombros amplia o campo visual. Importante olhar além do ângulo na horizontal, uma visão mais abaixo pois estando ao comando de um veículo pesado pode haver alguma motocicleta ou veículos de menor portes muito próximo.


Esse procedimento é exigido nos exames práticos nos Estados Unidos por todos os DMVs (DETRANs) daquele país, com base nas estatísticas das causas de acidentes.






Recentemente ocorreu um trágico acidente na cidade de Campo Largo no Paraná quando um automóvel invadiu a Rodovia BR 376 através de uma rotatória "vazada" sem tempo para que uma carreta tanque transportando inflamáveis colidisse à lateral do automóvel. Com o impacto o motorista do automóvel faleceu no local, sendo o veículo empurrado pela carreta desgovernada que veio a colidir à lateral de um ônibus que se incendiou.


Esse triste episódio foi noticiado pela imprensa e pode ser visto pelo link abaixo.


https://www.youtube.com/watch?v=ByWoDNy8t9I


Por esse exemplo, reforço a necessidade de manter uma velocidade mais segura ao passar por áreas de riscos como foi aquela do vídeo.



Uma pesquisa Norte Americana resultou na informação de que a maioria dos acidentes naquele país são devidos às colisões traseiras, porém em segundo lugar, as colisões devido às saídas de pistas ou mudanças de faixas.



Muitos motoristas esquecem o que aprenderam nos CFC Centro de Formação de Condutores. Por isso é bem revisar seus conhecimentos, não apenas nas faixas, mas nas sinalizações de modo geral. Esses recursos não estão afixados ou pintados por acaso.


Por mais tempo de habilitação que possam possuir, muitos motoristas profissionais não sabem os motivos que as faixas nas vias são pintadas de amarelo ou branco. E você leitora ou leitor?


Ao invés de responder aos que não se lembram, vou aconselhar a buscar seus velhos livrinhos de aprendizagem ou pesquise nos sites. Isso vai despertar para outros temas na Segurança no Trânsito.



Cuidados com as entradas e saídas das rodovias




Na imagem acima está uma típica situação de riscos, maior ainda para os veículos pesados. Ocorre que vindo numa velocidade da via, no caso 90 km/h para os pesados e 100 para os leves, na faixa de saída à direita para quem se destina ao Rodoanel, a velocidade cai para 40 km/h para qualquer tipo de veículo.


AÍ ESTÁ O PERIGO




Se uma carreta transportando container cuja carga seja desconhecida pelo motorista, pode acontecer do peso estar no topo internamente no container. Isso provoca uma drástica elevação do CG Centro de Gravidade que se desloca facilmente numa curva devido às forças físicas.


A 40 km/h na curva à direita poderá tombar para o lado esquerdo, fato esse já ocorrido diversas vezes nesse exato local. Caminhões transportando telhas e tijolos também já tombaram no local.


Eu mencionei esse local porém como um exemplo dos muitos que existem ao longo das nossas rodovias. Isso também é recorrente nos países da América do Norte. Muitas carretas tombam porque entraram a 35 mph (aprox. 56 km/h) quando deveriam reduzir para 20 mph (32 km/h).



Outro cuidado fundamental está na invasão da pista. Nem todas as rodovias possuem as chamadas área de aceleração e desaceleração que margeiam as pistas principais. Essas pistas auxiliares permitem que um veículo alcance ou reduza a velocidade mais segura para entrar ou sair da pista principal.


Quando a entrada ou saída é direta, não se deve invadir a frente de veículos que estão muito próximos pois pode não haver tempo e espaço para uma redução da velocidade e a colisão será iminente.


Além de ser um ato inseguro, irresponsável, é uma infração grave de trânsito pelo Artigo 215 do CTB.


No próximo post, o assunto central serão as ultrapassagens. Outro fator de extrema relevância na segurança no trânsito a considerar.



Respostas dos testes


Primeiramente deve ser considerado o padrão de 7 segundos para qualquer veículo pesado como base. Vide sobre isso no post anterior que pode ser acessado no link abaixo (na penúltima imagem do post)


https://www.safethy.com.br/post/mestres-em-comando-19


Exercício 1 = 16 segundos


Padrão para veículos pesados......7

Velocidade 70 km/h.......................1

Com carga perigosa.......................1

Pista derrapante............................2

Nevoeiro.........................................2

==============================

Total..............................................16


Exercício 2 = 216 metros


Padrão para veículos pesados......7

Velocidade 85 km/h.......................1

Com carga perigosa.......................1

==============================

Total................................................9


A 85 km/h corresponde 24 m/seg.

Logo 9 segundos x 24 m = 216 metros


Agradeço pela leitura e aproveito para registrar meus agradecimentos ao Dr. Douglas Cunha, Professor em Ortopedia na cidade de Santo André, ABC de São Paulo pela gentil mensagem abaixo e referente aos cuidados pela vida na Campanha MAIO AMARELO, nas ações de redução das mortes e feridos no trânsito do Brasil e no Mundo.


Thyrso Guilarducci








17 views0 comments

Recent Posts

See All