• Thyrso Guilarducci

As disciplinas acadêmicas

Updated: May 13

Elaboração e Análise de Projetos



Compondo as 27 Disciplinas que perfazem o Curso Superior de Segurança no Trânsito apresento um resumo desse importante destaque acadêmico que é fundamental para o desenvolvimento das ações. Trata-se da Elaboração e Análise de Projetos.

O entendimento dessa disciplina aproxima desde uma pessoa isoladamente como em uma corporação, numa área do Poder Público ou em qualquer atividade que pretenda alcançar melhorias, mudanças, elevação de padrões e infinitas transformações que necessitem que sejam analisadas, avaliadas para a tomada de decisão.


Nessa disciplina, assim como todas as demais, o estudo possui uma divisão de 6 módulos para que a didática fique mais apropriada. Esse pormenor já é o resultado de uma análise preliminar antes de sua elaboração. São eles:

1 - Definições globais sobre os Projetos


2 - Ciclo vital do Projeto


3 - Idealização - abertura


4 - Idealização - Planos


5 - Realização - Acompanhamento e encerramento


6 - Avaliação definitiva


Conceitualmente, um projeto advém dos feitos históricos desde a antiguidade como a construção das Pirâmides Egípcias passando pela evolução humana e suas conquistas em diversas eras que propiciaram muitas transformações em infinitos campos como na indústria pela Revolução dos desenvolvimentos, nas ciências e altas tecnologias que permitiram desde as grandes navegações no século XIV como as explorações espaciais atuais.

Todas essas evoluções invariavelmente foram frutos de Projetos minuciosos que consideraram as possibilidades de sucessos e fracassos, falhas e acertos até que um modelo testado e definitivo pudesse se transformar num processo definitivo.


Poderia ser inclusa a Segurança no Trânsito nesse estudo?

Sem dúvida, sim, tanto que grandes projetos na indústria automotiva dedicam semanas, meses e anos com grandes equipes envolvidas em algum projeto que possa dotar veículos com equipamentos e dispositivos que entreguem maiores performances da segurança ativa e passiva.


Um exemplo brilhante foi o advento do airbag, do cinto de segurança, das células estruturais dos agregados em substituição aos tradicionais chassis, freios ABS, enfim, recursos técnicos avançados que já salvaram as vidas de milhares de pessoas.


Crédito: Pixabay


Não foram apenas as produções físicas nas indústrias os resultados de Projetos.

As questões burocráticas e administrativas do Poder Público em seus três poderes valem-se dos Projetos para manter a integridade da Nação.


Projetos de Lei, orçamentários, de campanhas de vacinação, todos são Leis e Processos cujos resultados passaram por projetos preliminares, muitos deles amplamente discutidos por muitas pessoas e demandando longo tempo.

DIFERENÇAS BÁSICAS ENTRE UMA ROTINA EXISTENTE E UM PROJETO


Existem significativas diferenças entre essas duas frentes de ações. Isso é importante que sejam identificadas para que uma empresa ou entidade possa monitorar a evolução e ajustar o desempenho de ambas, visto que possuem horizontes divergentes.


Alguns itens fundamentais



Verificação dos Módulos

1 - Definições globais sobre os Projetos


É praticamente impossível iniciar uma ação sem que a mesma tenha sido antecedida por um projeto. Um edifício, um veículo, uma embarcação, bens e serviços todos passam invariavelmente por um ou mais projetos até que se transformem em processo ou um produto final de consumo.


Mesmo não havendo um desenho técnico e centenas de pessoas, computadores e muitos cálculos envolvidos, uma simples ideia mentalizada e inspiradora do resultado alcançado já significou um projeto. Uma viagem de férias, uma simples caminhada sempre são precedidas de um projeto, por mais simples e elementar que possa ser.


Palavras chaves de questionamentos


  • Situação atual

  • Objetivo

  • Meios


As razões ou fundamentos de um processo podem ser uma melhoria, aperfeiçoamento ou excelência.

Graus de confiabilidade como exemplos de processos.


2 - Ciclo vital do Projeto

O ciclo básico de um processo pode receber diversas nomenclaturas que na verdade serão equivalentes às sequências no painel abaixo. É a partir desses conceitos que o projeto toma forma e pode chegar a sua conclusão.


O Padrão PMBOK é uma base de conhecimentos com amplitude internacional e simplifica o balizamento dos projetos evitando perda de tempo e desperdícios pela simples adoção dos seus critérios. Possui 10 área de inferências:


Integração / Escopo / Tempo / Custos / Qualidade / RH / Comunicações / Riscos / Aquisições / Partes interessadas.

Efetivamente o ciclo de vida de um processo que pode ser estabelecido pelo PDCA; uma ferramenta de gestão da qualidade visando a melhoria contínua do termo em inglês Plan-do-check-act (Planejar - fazer - conferir - agir).



3 - Idealização - abertura


Normalmente ocorre após as análises de desempenho ou avaliações do cenário competitivo onde se deva inovar, aprimorar ou lançar algum novo produto, serviço ou iniciativas.


A partir do fluxo das sugestões e análises como um brain storm, são idealizadas as possibilidades que serão em conjunto o alicerce do novo projeto.


A apresentação deve ser muito concisa, esclarecedora e objetiva para que o projeto não seja imediatamente recusado por inconsistências.


Exemplo: ampliar uma calçada e passeio para maior segurança aos pedestres. A equipe apresenta ao conselho um projeto técnico de todas as implicações e materiais, tempo estimado, impactos no sistema viário, custos de materiais e mão de obra, orçamento completo e captação dos recursos porém, não incluíram um Plano de Gestão Ambiental aprovado pelo Órgão Ambiental para manejo das árvores nativas no local.


O projeto nasceu morto!


4 - Idealização - planos


Momento no qual o projeto ganha corpo e se estabelecem os ritos como o nome do projeto, responsabilidades, localização, partes afetadas e interessadas, programas anexos, memorial descritivo, justificativas da criação, alcance principal, metas, lista de demanda de insumos, cronograma físico, gestão pela qualidade, riscos associados, lotes ou etapas do fluxo, custo global, datas de corte do início ao fim com definições intermediárias e compromisso documentado pelos envolvidos.


5 - Realização - Acompanhamento e encerramento


Etapa que diz respeito ao andamento do projeto efetivamente. Mais de 20 atividades específicas são elencadas para essa monitoração. Responsabilidades, metas, escopo e correlatos, gestão da qualidade, comunicações, riscos etc. até o encerramento com pesquisas de aderência e relatório final.


6 - Avaliação definitiva


Procedimento que valida o projeto e é apresentado com todos os envolvimentos catalogados principalmente dos custos para que possa ser efetivado pelos objetivos que lhe deram causa. Nesse estágio são apresentadas as taxas médias de retorno pelos investimentos e desfeita a equipe do projeto para assumirem os postos primitivos e no novo processo que foi idealizado pelo projeto.


EXEMPLO DE FERRAMENTA DE GESTÃO


Fluxograma para Projeto de Abertura de uma Filial

É importante entender que todas as disciplinas do curso possuem interações com a segurança no trânsito, quer sejam por objetivo principal ou consecutivo. Aqui neste caso dos Projetos, cabe um exemplo voltado diretamente para a segurança, citando por exemplo um novo sistema de gerenciamento de semáforos cadenciados com intervalos cronometrados (onda verde) o que possibilita maior fluidez na mobilidade sem afetar a integridade dos pedestres e motoristas.


Inúmeros projetos como alterações de fluxos viários, restrições de horários e circulações, enfim projetos que visam ao aumento da segurança e a incolumidade dos pedestres.

Grato pela leitura


Thyrso Guilarducci



10 views0 comments

Recent Posts

See All