• Thyrso Guilarducci

As disciplinas acadêmicas

Direitos Humanos e Cidadania




Olá Leitores


Gradativamente estou apresentando cada uma das 27 disciplinas que integram a grade curricular do Curso Superior de Segurança no Trânsito.


Nesta 14ª etapa o resumo será pelos Direitos Humanos e Cidadania


Todas as disciplinas possuem elevados valores didáticos e de aplicação para que os alunos possam se situar nos mais diversos aspectos que formam as ações sociais visando a Segurança no Trânsito.


Não seria diferente com mais essa disciplina que aborda uma questão fundamental nas relações humanas, os Direitos que são previstos pela nossa Constituição Federal e baseados em Tratados Internacionais. A cidadania que também é uma ação pelos direitos e deveres individuais associa-se às bases estruturais da estabilidade social e democrática onde se incorpora a mobilidade humana pelo Direito de Ir e Vir regrado pela preservação das vidas através das Leis que foram firmadas para essa finalidade.


A Disciplina é separada em cinco módulos distintos para facilitar a didática na seguinte ordem:


1 - Ética, Direitos Humanos e a Cidadania


2 - Fundamentos do Comportamento humano quanto a Ética e Moral


3 - Aplicação da Ética


4 - Filosofia e Política e envolvimento nos Direitos Humanos

5 - Os Direitos Humanos propriamente ditos


A temática dessa Disciplina faz um aprofundamento ao exercício da cidadania e expõe as grandes dificuldades que a sociedade enfrenta ao longo da história na intenção de usufruir seus Direitos que foram arduamente conquistados e estabelecidos.


As omissões e violências que contrariam os Direitos, quer por indivíduos isoladamente como pela própria sociedade em atos contrários às Leis e principalmente ao respeito pelo semelhante.


A História aqui no Brasil e no Mundo é permeada de fatos que merecem destaques pelos feitos em nome da Liberdade e dos Direitos Individuais assim como pelas repressões marcadas com ataques físicos e morais a grupos, cidades inteiras e uma nação, como ocorre no Iêmen, Síria, Venezuela e inúmeros países na África e Ásia.



1 - Ética, Direitos Humanos e a Cidadania


Nesse módulo é aprofundado o estudo da interface dos homens e as cidades. A figura do cidadão. Análise das questões políticas e éticas com relação entre os poderes e os Direitos Humanos. O Poder Público e a inciativa privada no envolvimento dos cidadãos. As principais esferas de debates atuais e históricos sobre os Direitos Humanos.


2 - Fundamentos do comportamento Humano Quanto a Ética e a Moral


A abordagem sobre as diferenças entre a ética e moral fazem deste módulo e um entendimento relativo incluindo conceitualmente a ética que é muito falada e pouco praticada. As teorias e valores na ética, as mudanças com os novos tempos.


As definições sobre a ética são diversas e chegam até serem conflitantes entre si pela visão e entendimento filosófico como base. Estuda-se a ética em si como princípios comportamentais do indivíduo como a conexão com a vastidão de campos onde pode (e deve) ser mantida, como no Poder Público, nos negócios, na educação, no ambiente das famílias e principalmente nas relações físicas incluindo as redes sociais, uma proliferação recente que aos poucos vai ganhando um peso diferenciado pela ética e conceito de valores, principalmente quando a figura de pessoa jurídica esteja envolvida.


Temas contraditórios, debatidos por grupos opositores, como aborto, eutanásia, proliferação das imagens pessoais e dados sociais, exposição da privacidade e outras condições que esbarram até mesmo na legalidade como a própria Constituição Federal são objetos de análises nas questões éticas e morais.


Podemos resumir um dos muitos conceitos de ética em poucas palavras:


Ação correta seja de qual for a natureza.



(Questão ética): crédito desta imagem - pixabay.com


3- Aplicação da Ética


A aplicação da ética avaliada na prática e nos ambientes sociais, pessoais e profissionais. Análise da relação da ética com os Direitos Humanos, com os negócios comerciais, na responsabilidade social através da transparência, desempenho efetivo de um código de ética em empresas nas quais são adotados pela corporação e exigido de seus stakeholders e colaboradores.


Empresas sólidas possuem ferramentas de gestão como BSC Balance Scorecard nas quais são definidas as metas de determinados prazos para demonstração da relação ética com o mercado e a comunidade comprovando a lucratividade sem afetar as questões de governança, das relações humanas e das obrigações de sustentabilidade em todos os sentidos, incluindo o ambiental. (Accountability)



Crédito: Pixabay


4 - Filosofia, Política e Envolvimento nos Direitos Humanos


Surgimento da Sociedade, do Estado e do Direito. Diferenças nas ramificações do Direito, entre Direitos Humanos e Direito Natural ou Direito Positivo. Nesse tópico são entendidas as questões polêmicas como por exemplo a defesa de um suspeito e acusado de crimes bárbaros diante da indignação de uma população que defende os Direitos Humanos mas não consideram humanos os criminosos desse perfil.


Dentro desse módulo são lembrados os estados de guerras constantes na antiguidade em lutas incessantes pelos mais fortes e numerosos abatendo adversários sem nenhuma complacência por um imperialismo cruel e sem nenhuma adoção de Direito como a maioria das nações atualmente adotam.


5 - Os Direitos Humanos Propriamente Ditos


Finalizando os módulos, os Direitos Humanos são amplamente estudados como suas raízes, as conquistas e Tratados que tiveram adesão de muitos países. Não poderiam estar ausentes as noções do aspecto jurídico, da história e logicamente a Declaração universal dos Direitos Humanos que é integralmente aplicada na nossa Constituição Federal.


Na História são apresentadas as figuras marcantes como os Gregos do século IV AC, as coligações com religiões e os grandes conflitos filosóficos que custaram muitas vidas.


Na história mais recente fatos como a Declaração de Independência dos Estados Unidos, a Declaração de Virgínia, a Revolução Francesa etc.


Para concluir, a Declaração Universal dos Direitos Humanos pela ONU em 1948 com plena aprovação das nações, exceto 8 abstenções de voto.


EXISTE LIGAÇÃO DA ÉTICA E DA MORAL COM A SEGURANÇA NO TRÂNSITO?


Sem nenhuma dúvida a resposta é sim. Desde a formação educacional de uma criança até a vida adulta o trânsito será direta ou indiretamente inserido na vida das pessoas e para lidar com o conjunto de normas e leis que o rege; é necessário o respeito às Leis, o exercício da cidadania, a prática moral e ética no dia a dia durante a mobilidade, com as questões legais como um todo.


Uma oficina que adultera peças usadas sem nenhuma garantia da qualidade e coloca num veículo e cobra como peça nova é uma desonestidade, contraria os princípios morais e éticos e pode ocasionar um acidente gravíssimo pela postura alheia a qualquer valor moral.


Um suborno para um cidadão obter vantagens na Administração Pública como favorecer a aprovação em exames mediante propinas não só é ilegal mas todos os envolvidos estão agindo contrários à ética e a moral.


Pais e mães agindo com ética e transparência mostrarão aos filhos com exemplos uma cadeia de valores que edificarão no futuro a altivez do caráter de quem aprendeu exercitando as ações do respeito à ética e da moral.


Crédito: Pixabay


Obrigado pela leitura!


Thyrso Guilarducci



1 view0 comments

Recent Posts

See All